Descomplica Rural: entidades privadas e governo promovem eventos pelo PR

Palestras irão mostrar que o programa facilita a vida do produtor na hora de investir e ampliar seus negócios seguindo todos os parâmetros técnicos, jurídicos e ambientais

O Sistema FAEP/SENAR-PR, o governo do Paraná e outras entidades representativas do agronegócio estadual vão promover uma rodada de eventos em nove municípios sobre o Programa Descomplica Rural. A iniciativa, que foi construída em uma parceria entre entidades do poder público e da iniciativa privada ao longo dos últimos meses, desburocratiza a vida de agropecuaristas que querem investir em novos negócios ou então ampliar seus empreendimentos.

O objetivo dos eventos é ensinar, na prática, como os produtores devem proceder em relação aos processos de licenciamento ambiental. E mostrar ainda que a facilitação da obtenção dessas autorizações, nesse novo modelo, segue todas as exigências técnicas, jurídicas e ambientais.

“Será uma oportunidade para esclarecer todos os pontos dessa nova forma de se obter licenciamentos ambientais aos produtores rurais, que querem seguir investindo, contratando mais pessoas, fazendo a economia girar”, antecipa o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette.

Os eventos vão mostrar como o Programa Descomplica Rural irá facilitar os processos, com zero de papel e muita agilidade. A proposta é também mostrar que todas as instituições que prestam assistência técnica aos produtores vão estar preparadas para ajudar a cumprir as exigências dentro desse novo modelo. O Instituto Água e Terra (IAT), Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater e entidades privadas, como o Sistema FAEP/SENAR-PR, estão promovendo, por exemplo, ações para apoiar agropecuaristas nesse momento de transição, como a elaboração de cartilhas, realização de videoconferências e a própria rodada de eventos pelo Paraná.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, considera que o Descomplica Rural irá inaugurar uma nova era no licenciamento ambiental do Paraná. “A comunicação entre o produtor e o órgão ambiental vai ter zero de papel. Tudo será digital, por meio de um sistema ágil e sem perder o nosso rigor com os aspectos técnicos, jurídicos e ambientais. É um marco histórico para o nosso Estado, e que vai resultar na geração de novos negócios e mais empregos”, pontua.

Programação

Os eventos terão uma abertura feita por representantes do Sistema FAEP/SENAR-PR, da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e da Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab). Em seguida, um técnico do governo irá fazer uma demonstração aos produtores de como pedir a Dispensa de Licenciamento Ambiental (DLAE) por meio do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), de forma digital. A simulação tratará de um caso real, de um dos participantes do evento.

Haverá ainda uma fala de um técnico que tratará do Sistema de Manutenção e Recuperação e Proteção da Reserva Legal e Áreas de APP (Sisleg). No fim, será aberto um espaço para interação do público para o esclarecimento de dúvidas.

Lançado em evento da FAEP, programa dá rapidez aos processos de licenciamento

O Programa Descomplica Rural foi lançado pelo governo estadual durante a Assembleia Geral da FAEP, no dia 27 de janeiro. O governador Carlos Massa Junior assinou, ao lado do presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, um protocolo de intenções que prevê a aplicação do programa. O lançamento junto ao setor produtivo foi um reconhecimento pela participação direta desempenhada pela FAEP e outros integrantes do setor na idealização do projeto.

O Descomplica Rural tem o objetivo de dar celeridade aos processos de liberação de licenciamentos ambientais, promovendo o desenvolvimento sustentável a partir de uma metodologia mais moderna. O programa permitiu uma revisão das normas e procedimentos para licença ambiental, atualizando as classificações da produção agropecuária e os tamanhos dos estabelecimentos rurais paranaenses.

A Federação contribuiu ativamente na elaboração do programa, que atende reivindicações históricas para viabilizar, com mais agilidade e menos burocracia, a implantação de investimentos no meio rural. Na ocasião, Meneguette destacou o empenho de todos os parceiros envolvidos na construção da proposta, que irá desburocratizar as atividades agropecuárias e dar condições de trabalho ao produtor rural.

Uma importante ação desta iniciativa é a inserção de empreendimentos que ainda não eram licenciados pelo Sistema Integrado Ambiental (SIA), como saneamento; cemitérios; fauna silvestre; geração, transmissão e subestação de energia; náuticos; minerários; rodoviários; aeroportos e aeródromos; atividades portuárias; transporte por dutos; além de obras diversas, como por exemplo dragagem, canais para drenagem, retificação de curso de água, entre outros.

Outros aspectos contemplados pelo programa serão a elaboração da resolução de pátio de caminhões; a revisão da Resolução CEMA 088/2013; a elaboração da resolução de piscicultura; a formulação da Portaria de regulamentação do Decreto 11.515/2018 – que dispõe sobre formas, prazos e procedimentos para a regularização ambiental das propriedades rurais no Estado do Paraná; entre outros.

Deixe seu comentário:

Categoria: Notícias